Skip to main content
Shaping Europe’s digital future

Grupo de Certificação de Cibersegurança das Partes Interessadas

O Grupo de Certificação da Cibersegurança das Partes Interessadas foi criado para prestar aconselhamento sobre questões estratégicas relativas à certificação da cibersegurança.

    Logótipo do Grupo de Cooperação em matéria de Cibersegurança das Partes Interessadas

Sobre o Grupo

A missão geral do Grupo das Partes Interessadas para a Certificação da Cibersegurança (SCCG) consiste em apoiar e facilitar as questões estratégicas relativas ao quadro europeu de certificação da cibersegurança. Mediante pedido, o Grupo aconselhará a ENISA sobre questões gerais e estratégicas relativas às funções da ENISA relacionadas com o mercado, a normalização e a certificação da cibersegurança.  

O Grupo assistirá igualmente a Comissão Europeia na preparação do programa de trabalho evolutivo da União referido no artigo 47.º da Lei da Cibersegurança. Emitirá um parecer sobre o programa de trabalho evolutivo da União e, em casos urgentes, prestará aconselhamento à Comissão e ao Grupo Europeu para a Certificação da Cibersegurança (CECG) sobre a necessidade de regimes de certificação adicionais não incluídos no programa de trabalho evolutivo da União.

Em conformidade com o Regulamento Cibersegurança, a Comissão Europeia, juntamente com a ENISA, copresidirá às reuniões do Grupo das Partes Interessadas para a Certificação da Cibersegurança. A ENISA assegurará igualmente o secretariado do grupo. Em princípio, o grupo deve reunir-se três vezes por ano. 

A Comissão Europeia disponibiliza as ordens do dia e as atas das reuniões.

Membros

O SCCG é composto por um máximo de 50 membros de várias organizações, incluindo, nomeadamente, instituições académicas, organizações de consumidores, organismos de avaliação da conformidade, organizações de desenvolvimento de normas, empresas e associações comerciais e outras organizações membros ativas na Europa com interesse na certificação da cibersegurança.

O grupo inclui membros nomeados a partir dos organismos europeus de normalização, tais como CEN — Comité Europeu de Normalização, Cenelec — Comité Europeu de Normalização Eletrotécnica, ETSI — Instituto Europeu de Normalização das Telecomunicações. Também estão envolvidos no Grupo os Organismos Internacionais de Normalização, como a Organização Internacional de Normalização (ISO), a Comissão Eletrotécnica Internacional (CEI) e a União Internacional das Telecomunicações (UIT), a Cooperação Europeia para a Acreditação (AE) e o Comité Europeu para a Proteção de Dados (CEPD).

Acesse a lista completa das organizações membros (.pdf)

Reuniões

Documentos do SCCG

Últimas notícias

DIGIBYTE |
Cybersecurity: EU holds 8th dialogue with the United States

On 15 and 16 December 2022, the European Union and United States held the eighth EU-U.S. Cyber Dialogue in Washington, DC. This took place in the context of a dramatically deteriorated cyber threat environment due to Russia’s illegal military aggression against Ukraine, which has underlined the need for enhanced transatlantic cooperation and coordination to prevent, detect and respond to malicious cyber activities and highlighted the need to ensure that critical infrastructure is secure and resilient.

PRESS RELEASE |
Cybersecurity: EU launches first phase of deployment of the European infrastructure of cross-border security operations centres

The Commission, in coordination with the European Cybersecurity Competence Centre (ECCC), is launching a call for expression of interest to select entities in Member States which will host and operate cross-border cyber threat detection platforms, each bringing together relevant public entities from several Member States, as well as private entities.

Related Content

Big Picture

Políticas de cibersegurança

A União Europeia trabalha em várias frentes para promover a ciberresiliência, salvaguardando a nossa comunicação e dados e mantendo a sociedade e a economia em linha seguras.

See Also

Lei da UE em matéria de cibersegurança

O Regulamento Cibersegurança reforça a Agência da UE para a Cibersegurança (ENISA) e estabelece um quadro de certificação da cibersegurança para produtos e serviços.